Contribuições de acadêmicas de enfermagem em estágio de gestão em saúde, para o processo de trabalho na unidade de saúde São João Del Rey

Contribuições de acadêmicas de enfermagem em estágio de gestão em saúde, para o processo de trabalho na unidade de saúde São João Del Rey

Esse relato retrata a trajetória da participação das acadêmicas do curso de enfermagem com o objetivo de Integrar-se à realidade e vivenciar as necessidades da US São João Del Rey, onde ofereceram suas contribuições para melhorias do atendimento do serviço, através da confecção do mapa territorial, painel do esquema vacinal, realização de busca ativa junto com as ACS, dos usuários cadastrados no bolsa família, e de crianças menores de um ano com pendência no esquema vacinal. Evidenciando-s

Dados da Experiência

Local da experiência: 
Curitiba (PR)
Envolve quais pontos / equipes da rede?: 
Qual foi a experiência desenvolvida? Sobre o que foi?: 

                 Esse relato conta a experiência das acadêmicas  do curso de enfermagem ao  realizar estágio curricular de gestão em saúde na unidade de saúde São João Del Rey, no município de Curitiba, onde contribuíram com o processo de trabalho da unidade através da confecção do mapa territorial, painel do esquema vacinal, busca ativa de usuários cadastrados no bolsa família e de crianças menores de um ano com pendência no esquema vacinal.
                  Com o apoio do gestor local as acadêmicas em parceria as Agentes Comunitárias de Saúde (ACS), confeccionaram o mapa territorial de abrangência da unidade de saúde, destacando a importância da atualização do mapeamento do território. Casanova e Oliveira (2009) define território como espaço geográfico  mas também social e político,   que se encontra em permanente transformação, onde vivem grupos sociais definidos, que se integram e interagem às condições de trabalho, de renda, de habitação, de educação, o meio ambiente, a cultura e as concepções acerca da saúde e da doença.
                  A região da U.S São João Del Rey sofreu algumas modificações em nomes de ruas e consequentemente número das casas, com isso cada ACS teve que fazer uma busca ativa territórial de sua microárea para que as alunas confeccionassem o mapa. O mapa destaca o comércio da região, escolas, cheches, igrejas, terminal de ônibus e CEMUM, desta forma facilita a localização dos principais pontos da região contribuindo para o processo de trabalho.
                 Também puderam confeccionar um painel do esquema vacinal, contribuindo para a melhoria do trabalho das auxiliares de Enfermagem, promovendo a ambiência no processo de trabalho. A ambiência na saúde compreende o espaço físico, social, profissional e de relação interpessoais que deve estar em sintonia com um projeto de saúde voltado para a atenção acolhedora, resolutiva e humana ( BRASIL, 2009).
                  O painel foi confeccionado de forma colorida e com letras maiores para melhor visualização, além de facilitar o processo de trabalho das auxiliares de enfermagem, também  irá proporcionar  um ambiente mais alegre para as crianças e a comunidade que  farão  uso da sala de vacina.
                  Em parceria com as ACS, as alunas realizaram  busca ativa de usuários cadastrados e novos usuários no bolsa família, facilitando a inclusão social destas  famílias e desta forma proporcionar o atendimento integral às famílias cadastradas. Diante de uma antiga lista de cadastramento no bolsa família cada ACS, visitou os usuários para saber se mantinham o cadastro antigo para atualização do banco de dados, e inseriram os usuários que ainda não constavam . Com o banco de dados atualizado cada enfermeira pôde acompanhar de perto esses usuários mantendo o esquema vacinal e peso das crianças atualizados, assim como a saúde da mulher (mãe) com todos os exames em dia promovendo a saúde integral da mulher. Esse acompanhamento contribui para que as famílias cadastradas não percam o benefício.
                 Com a ajuda das ACS foi  realizado  uma busca ativa de todas as crianças menores de 1 ano que estavam com vacinas atrasadas. As ACS foram atrás de cada criança confirmaram o atraso e  fizeram a regularização do esquema vacinal e das carterinhas junto ao banco de dados da U. S. São João Del Rey.
                  Através das contribuições mencionadas das acadêmicas para o serviço de saúde, em particular a atenção básica, evidenciou-se  a importância da troca de saberes e experiências entre acadêmicas e serviço de saúde, uma parceria que deve ultrapassar os limites da universidade, para promover a integração com outros profissionais e usuários do serviço, onde situam os acadêmicos dentro da complexidade do processo de trabalho, enfrentando dificuldades e tendo a oportunidade de contribuir com melhorias mesmo que pequenas, mas que tiveram boa receptividade por parte de toda a equipe, e proporcionaram às acadêmicas a inclusão no dia a dia do serviço de maneira dinâmica e satisfatória.
 
                   
                   
REFERÊNCIAS
CASANOVA, A.O; OLIVEIRA, C.M; Vigilância da saúde no espaço de práticas da atenção básica; Ciências &. Saúde Coletiva, v.14, n.3, Rio de Janeiro, 2009.
BRASIL. Ministério da Saúde. Ambiência. Brasilia, 2009. Disponível em : http://bvsms.saude.gov.br/bvs/dicas/170_ambiencia.html. Acesso em : 25/09/2013.

 

Como funciona(ou) a experiência?: 

Para responder às propostas do estágio curricular de Gestão em Saúde, as acadêmicas de enfermagem, se propuseram em realizar a confecção do mapa territorial, para isso tiveram que contar com a participação das Agentes Comunitárias de Saúde (ACS), estas por sua vez tiveram que se organizar e percorrer cada uma a sua microárea, coletando informações para que as acadêmicas pudessem confeccionar o mapa, as dificuldades foram em relação às mudanças dos nomes de ruas e numerações, um trabalho árduo e demorado para que as ruas fossem mapeadas corretamente.
Após as ACS conseguirem coletar todas as informações, as acadêmicas de enfermagem realizaram a confecção do mapa, identificando todas as ruas, o comércio local, igrejas, escolas, creches e áreas de risco.
Também tiveram que contar com a ajuda das ACS para realizar uma busca ativa de usuários cadastrados no bolsa família e de crianças menores de um ano com pendência no esquema vacinal, esta demanda foi verificada junto ao gestor local, através de dados obtidos no sistema de informação  tiveram que visitar todas as famílias e atualizar o cadastro do bolsa família e trazer para a unidade as crianças que apresentavam alguma pendência no esquema vacinal, assim puderam atualizar o banco de dados e a carteirinha vacinal das crianças.
As acadêmicas realizaram também a confecção de um painel do esquema vacinal, para a sala de vacinas, pois o banner do Ministério da Saúde apresentava letras muito  pequenas e estava em local que dificultava a visão das auxiliares de enfermagem, assim com a confecção do painel este ficou com melhor visualização, tendo uma boa receptividade por parte da equipe de enfermagem, principalmente do gestor que achou muito interessante poder facilitar o trabalho das auxiliares de enfermagem, além de melhorar a aparência da sala de vacinas.

 

Desafios para o desenvolvimento: 

As principais dificuldades para realização do mapa territorial foi por parte das ACS, em percorrer todas as áreas e anotar todas as informações corretamente para que nenhum dado ficasse incorreto, precisou empenho e organização  por parte da equipe para que todos trouxessem as informações, para que estas fossem passadas para o mapa, para isso as ACS tiveram que dispôr de boa parte do seu tempo para realizarem esta tarefa de maneira satisfatória.
Para realizar a busca ativa também tiveram dificuldades em encontrar todas as pessoas e atualizar os dados, principalmente  as crianças menores de um ano, pois  tiveram que conscientizar as mães quanto a importância de manter as crianças com as vacinas em dia e atualizar as carteirinhas, para isso dispuseram do bom relacionamento  e da credibilidade  que mantém junto à comunidade.

 

Quais as novidades?: 

Foi muito interessante desenvolver todas essas experiências, todas essas ações favoreceram muito o processo de trabalho, com o mapa atualizado toda a equipe se beneficiou, com a busca ativa dos usuários do bolsa família e das crianças com pendência no esquema vacinal, puderam manter ativas estas famílias no bolsa família, e conscientizar as mães e  a comunidade da importância de atualizar as carteirinhas de vacina das crianças. O painel de vacina também propiciou a melhora do atendimento na sala de vacina.
O mais interessante é que as acadêmicas de enfermagem puderam se situar dentro do processo de trabalho e sentir na prática como funciona todo esse processo dinâmico, através de suas contribuições puderam manter um bom relacionamento com todos da equipe de saúde e mostrar como esta parceria pode resultar em  benefício para a unidade de saúde e para a comunidade, as acadêmicas sentiram que realmente estavam participando de maneira ativa de todo o processo de trabalho.

 

Autores da experiência

NomeCategoria
Jania Maria FerreiraOutro
Marielli Marinho WeisheimerOutro
Ana Paula HeyEnfermeiro
Juliana Silva dos Santos MaedaEnfermeiro
Carin Marisa SchreinerEnfermeiro
Regina Helena VriesmanEnfermeiro

Atores da experiência

NomeCategoria
Edinael MarcianoEnfermeiro
Ana Maria Claudia Teodoro de MoraesAgente Comunitário de Saúde
Alda Antonia Costa da SilvaAgente Comunitário de Saúde
Mariza de LimaAgente Comunitário de Saúde
Maria Jocélia Vargas SchlosserAgente Comunitário de Saúde
Miriam de CarvalhoAgente Comunitário de Saúde
Zenaide Kaiser dos SantosAgente Comunitário de Saúde
Priscila Vargas de OliveiraAgente Comunitário de Saúde
Luciene Alves Batista da SilvaAgente Comunitário de Saúde
Marcela Carneiro dos SantosAgente Comunitário de Saúde
Glória de O. F. dos SantosAgente Comunitário de Saúde

Comentários

Parabéns!! meninas 

O papel da formação  sempre contribuindo e reescrevendo a atenção básica. 

Olá pessoal,

Gostei muito da proposta de vocês. É muito importante  o envolvimento dos estudantes no processo de trabalho no SUS.

Dentro de umas das diretrizes do SUS esta o envolvimento da academia com o serviço. Ficou claro como o serviço pode ganhar com a contribuição das alunas. Vale a pena levar o projeto para outras unidades.

Olá Evamar, obrigada.

Gostei da sua sugestão. abçs, Jania

Muito bom!