DINÂMICA COM IDOSOS PROPORCIONANDO A EDUCAÇÃO EM SAÚDE: UM RELATO DE EXPERIÊNCIA

DINÂMICA COM IDOSOS PROPORCIONANDO A EDUCAÇÃO EM SAÚDE: UM RELATO DE EXPERIÊNCIA

A dinâmica "Estourando os Balões" foi realizada durante ação de educação em saúde desenvolvida na prática de acadêmicas do 3º semestre na atividade curricular: Atenção Integral à Saúde do Adulto e Idoso do curso de Enfermagem da Universidade Federal do Pará. A atividade foi aplicada ao grupo de idosos da Unidade Básica de Saúde de Belém no Pará em uma Festa dos Dias das Mães cujo tema era Saúde em Festa, com a finalidade de estimular e esclarecer sobre saúde e manutenção da qualidade de vida.

Dados da Experiência

Local da experiência: 
Belém (PA)
Qual foi a experiência desenvolvida? Sobre o que foi?: 

A atividade foi desenvolvida junto ao grupo de idosos da Unidade Municipal de saúde do Guamá de Belém no Pará, a dinâmica foi realizada em uma Festa dos Dias das Mães cujo tema era Saúde em Festa. Com a finalidade de repassar o ensinamento sobre saúde e manutenção da qualidade de vida, a atividade recreativa começou com a dinâmica “Estourando os Balões”. A dinâmica proporcionou ao público alvo o esclarecimento de dúvidas e a confirmação de conhecimentos adquiridos anteriormente em palestras e discussões oportunizadas ao grupo de idosos, já que as questões propostas estavam relacionadas com as atividades habituais e facilmente as informações foram guardadas e introduzidas na rotina diária. Ações de educação em saúde buscam assegurar a qualidadee a adequação das hipóteses da integralidade, declaradas como princípio do sistema de saúde do país, para o qual se atribui a responsabilidade de efetivar ações de promoção, prevenção, tratamento e reabilitação da saúde, como preconiza o Ministério da Saúde para a pessoa idosa.

Como funciona(ou) a experiência?: 

    A dinâmica “Estourando os Balões” consiste em uma atividade onde existiam balões cheios com perguntas referentes à manutenção da saúde do público da terceira idade. Os participantes da festa foram organizados de maneira que pudessem repassar o balão de mão em mãos, fazendo com que todos participassem da brincadeira.

   A dinâmica foi executada da seguinte maneira: ao som de uma música alegre, os participantes passavam os balões para o amigo ao lado, e assim continuava até o controlador da música pausar. Ao cessar a música era observado em quem o balão parou, e esse participante era convidado a se levantar e com um palito estourar o balão. Dentro deste havia uma pergunta relacionada com a qualidade de vida de idosos, esse participante respondia a pergunta de acordo com os seus conhecimentos, após o relato uma acadêmica reforçava a resposta com o conhecimento científico reforçando o que o idoso havia reforçando e contribuindo com novas maneiras de manter a qualidade de vida, o integrante da festa ganhava como agradecimento de participação uma rosa.

   Dentre algumas perguntas utilizadas na dinâmica estão: Comer alimentos que contenham muita gordura, sal e açúcar fazem bem a saúde? Como você se alimenta?, Fazer exercício faz com que você se sinta bem?,  Qual o tipo de cuidados que você deve tomar para evitar uma queda?. Observa-se que as questões estão relacionadas com a atividade diária dos idosos, e que facilmente os ensinamentos adquiridos foram levados para a rotina do dia a dia.

   Como complemento da atividade de interação, houve a participação de um professor de dança que elaborou uma aula divertida com o enfoque aos idosos, fazendo com que estes praticassem na aula pequenos movimentos fazendo que dançassem e movimentassem o corpo ao som da música de Jovem Guarda. 

Desafios para o desenvolvimento: 

O maior desafio foi a adesão dos idosos na dinâmica, pois alguns tinham receio de situações como: “Será que irei saber responder a pergunta?”, no entanto essa barreira logo foi ultrapassada com a ajuda da música alegre e com as primeiras participações, onde os idosos percebiam que seriam ajudados pelas acadêmicas de enfermagem nas respostas das perguntas. 

Quais as novidades?: 

Eram esclarecidas muitas duvidas que os participantes possuíam, mesmo sendo orientados pelos enfermeiros nas consultas de rotina, e o simples fato de fazer uma festa também um local de aprendizado propiciou ao grupo uma riqueza no aprendizado. As atividades recreativas podem aumentar a produtividade de qualquer grupo, quando são escolhidas adequadamente e também conduzidas convenientemente. Isso se dá, pois todas as pessoas participantes de reuniões gostam de passar alguns momentos agradáveis e divertir-se com atividades em que podem compartilhar suas experiências. Percebeu-se a participação intensiva e espontânea do grupo de idosos durante a ação, resultando em relatos de hábitos, os quais influenciam de forma significativa na saúde e bem estar, e notou-se o quanto esse grupo é alegre e carinhoso.

Outras observações/campo livre: 

Foi perceptível a aprovação da dinâmica pelo grupo e comprovada ao se perguntar o grau de importância da ação educativa, e como resposta obteve-se agradecimentos pelos ensinamentos adquiridos através da ação aplicada.Obtivemos como resultado da aula, a diversão e a felicidade dos idosos, possibilitando a eles um prazer em estar participando da atividade.

Com a dinâmica aplicada pode-se perceber a importância de se ter um grupo de idosos e a constituição de um espaço para que possa funcionar como um local onde é feito diversas ações para promover a qualidade de vida e para que o idoso tenha momentos de descontração e alegria, compartilhando sonhos e expectativas com o grupo e com os profissionais de saúde.

Segundo Ferraz e Peixoto (1997), um dos aspectos fundamentais para a percepção da felicidade - indicador subjetivo de qualidade de vida - é o convívio social, através da integração do idoso em grupos onde se sinta amado, respeitado, útil e, principalmente, envolvido em atividades físicas, ocupacionais e de recreação, o que encontra respaldo na literatura sobre o tema, além desses indicativos estarem relacionados com os objetivos de aplicação de dinâmicas de grupo.

Grupo de Idosos “celebra idade” da Unidade Básica de Saúde do Guamá, conta com a participação de 44 idosos, já existe há 4 anos, e em 3 anos o curso de enfermagem da UFPA, participa como colaborador das temáticas em saúde.

Autores da experiência

NomeCategoria
Evelyne Teixeira de SouzaOutro
Bruna Regina Pinheiro de PaivaOutro
Ionne Elvira Souza da SilvaOutro
Camila Paôla Teixeira de SouzaOutro
Andréa Ribeiro da CostaEnfermeiro
Auliane do Nascimento PinheiroTécnico de Enfermagem

Atores da experiência

NomeCategoria
Evelyne Teixeira de SouzaOutro
Ionne Elvira Souza da SilvaOutro
Bruna Roberta Paixão dos Santos Outro
Andréa Ribeiro da CostaEnfermeiro
Eliene Trindade Assistente Social
Auliane do Nascimento PinheiroTécnico de Enfermagem
Bruna Regina Pinheiro de PaivaOutro
Camila Paôla Teixeira de SouzaOutro
Ingrid Saraiva de OliveiraOutro
44 Idosos do Grupo “CELEBRA IDADE”Usuário da UBS
Arquivos anexados: 
Galeria de imagens: 

Comentários

Excelente dinâmica!! Gostei!!

O resultado final é super satisfatório e os idosos correspondem com excelência as dinâmicas recreativas!!!! Foi sensacional o desenvolvimento da atividade!

Relato de experiência incrível, a participação intensa dos idosos nos mostra que realmente a prevenção e promoção de saúde é o caminho certo.

Realmente o caminho certo é trabalharmos a prevenção e promoção da saúde, no início de tudo, na Atenção Básica!

adorei a dinamica

Que bela experiência, é favorecer a autonomia do idoso e estimular a interação social!! Parabéns!!

MUITO OBRIGADO POR COMPARTILHAR ESTA DINÂMICA. SERÁ APLICADO NA MINHA USF NA SEMANA DO IDOSO (INÍCIO DE OUTUBRO)

Olá Evelyne, Bruna , Ionne, Auliane, Andréa e Camila.   Muito prazer! Eu e Mariane somos curadoras da IV Mostra e estamos escrevendo para saber do  interesse  de vocês em participar do processo de curadoria.   A curadoria é um momento de troca , reflexão com  objetivo de ampliar os relatos que estamos recebendo, saiba mais sobre isso no link www.atencaobasica.org.br/mostra.   A Curadoria não é obrigatória e a ideia é que possamos conversar por meio da plataforma da Comunidade de Práticas, com o intuito de possibilitar que o relato da sua experiência mostre todas as suas possibilidades.   E aí, vocês topam? Caso positivo, precisamos que você responda esse comentário em até 5 dias corridos.    Contamos com vocês,   Mariane Sandri e Patrícia Sampaio Chueiri
2

Infelizmente só agora que consegui ler o comenário. A proposta seria aceita sem dúvida, no entanto já se esgotou o tempo. Muito obrigada pelo convite, fiquei muito feliz. Que pena que perdemos essa oportunidade.

Parabéns!!! Gostei da dinâmica com o grupo de idosos, irei ultilizá-la nos grupos de idosos que participo nas UBSFs em Campina Grade. abraços!!!

 

1

Olá.

Gostei da forma como a dinâmica foi conduzida e certamente será repassada como ideia a outros profissionais no meu serviço.

Contudo, senti falta de maior descrição sobre o grupo de idosos em si, não apenas da dinâmica. Ainda assim, não retira o valor do trabalho. Parabéns.

Parabéns pela iniciativa..