Reordenação da Vigilância em Saúde para integração das ações desenvolvidas na Atenção Primária à Saúde.

Reordenação da Vigilância em Saúde para integração das ações desenvolvidas na Atenção Primária à Saúde.

Essa experiência é realizada por um Grupo Técnico da Vigilância em Saúde, Atenção Primária à Saúde e Escola de Saúde Pública de Mato Grosso, que tem como responsabilidade reavaliar os processos de trabalho e serviços da Vigilância em Saúde na Atenção Primária, com foco no principio da integralidade das praticas de saúde, objetivando a melhoria da qualidade das intervenções de promoção e proteção à saúde na Atenção Primária à Saúde.
Como funciona(ou) a experiência?: 

A história recente de epidemias de Dengue no Estado de Mato Grosso (2000 a 2010), com quinze municípios do Estado classificados como prioritários pra Dengue, motivou a Superintendência de Vigilância em Saúde de Mato Grosso (SVS/SES/MT) na formação em março de 2011 de um Grupo de Trabalho (GT) para discutir mudanças nos processos de trabalho voltados para o controle da dengue que pudesse resultar na redução efetiva da incidência da Dengue. Essa reordenação visa tanto à reestruturação das atividades, promovendo a incorporação do Agente de Combate a Endemias (ACE) na ESF, quanto dos meios de trabalho, articulando-se em um conjunto de ações continuas de promoção e proteção à saúde capazes de gerar intervenções oportunas sobre problemas de saúde às populações que vivem em determinados territórios, garantindo para além da integralidade da saúde, subsídios aos gestores no processo de eleger prioridades na construção de planejamento efetivos que culmine na melhoria das condições de saúde da população.

O Estado de Mato Grosso possui 141 municípios e está atualmente organizado em dezesseis regiões de saúde, e cada uma dessas, apresenta um Escritório Regional de Saúde (ERS), totalizando em dezesseis escritórios regionais.

O GT é constituído por técnicos do Estado, tendo membros do nível central localizado na capital e de três ERS: Barra do Garças, Caceres e Rondonópolis e estes técnicos serão o corpo de apoiadores para o projeto.

Desafios para o desenvolvimento: 

À medida que o grupo começou seus trabalhos se depararam com questões importantes na epidemiologia da doença que foram sendo levantadas pelo grupo, como: pouco conhecimento sobre fatores de risco relacionados a doença, dificuldade  em correlacioná-los ao cotidiano dos processos de trabalho, poucos estudos sobre incidência de dengue e fatores socioambientais. A partir de julho de 2012 o GT percebeu a necessidade de mudar o olhar para o processo saúde-doença e a partir daí, iniciou-se um novo direcionamento para o projeto, com foco voltado para as ações de promoção e proteção à saúde, assim a SVS articulou-se para a entrada de novos membros da Atenção Primaria à Saúde (APS) e Escola de Saúde Pública, com ótica de reordenação dos processos de trabalho da vigilância em saúde (VS) como base na Atenção Primária a Saúde (APS). Para tanto, a incorporação do modelo de vigilância nas ações desenvolvidas pelos profissionais da rede de atenção, se apresenta como desafio a construção dos processos de trabalho “integrados” para que assim, possam dar efetividade e qualidade nas intervenções em saúde, na rotina de trabalho das equipes de saúde.

Quais as novidades?: 

Para o desenvolvimento do projeto foi utilizada a metodologia de tempestades de idéias (brainstorm) afim de rediscutir todos os processos de trabalho e dos serviços, avaliando sua efetividade no resultado esperado e registrando as mudanças necessárias detectadas, a partir das anotações. Pesquisas bibliográficas para validar as propostas com fundamentos científicos. Para desenhar o sistema de informação para apoio no aumento da percepção de risco, foi usada a ferramenta Mindjet® a fim de organizar o pensamento e para criar a memória descritiva da proposta de trabalho. Depois de rediscutir todos os temas levantados, as conclusões foram salvas em fluxogramas (anexo 1) que representavam a proposta de processos de trabalho, de estrutura de organização das equipes da ESF e as competências de cada membro da ESF conforme a visão atual e a esperada para após a implantação do reordenamento. As propostas finais de intervenção e reordenamento foram registradas nos planos de ação (planos executivos). Essa experiência teve como resultado a integração para execução do projeto da SVS, AS e ESP na esfera estadual; Construção de três planos executivos para aplicação no Município piloto: 1.Diagnóstico situacional da Atenção Primária à Saúde e das condições de saúde da população adscrita; 2.Desenvolver a gestão dos processos de trabalho na APS da VD até territorialização com foco na percepção e gestão do risco no espaço de convivência; 3.Reordenar os processos de trabalhos dos serviços complementares de Vigilância em Saúde para a APS municipal; Capacitação de vinte e três apoiadores para aplicação Primarycareassessment Tool (PCATOOL-Brasil) e na Metodologia da Problematização para realização do diagnóstico da saúde junto às equipes de saúde dos Municípios. O PCATOOL também servirá como um "marcador" para mostrar alterações que possam ocorrer após a implantação do projeto na APS dos municípios.

A escolha do município piloto se deu através da articulação política entre o Superintendente de Vigilância em Saúde e o Gestor Municipal de Nova Olímpia/MT, com a proposta de início das atividades em Novembro/2013.

Após analisar os resultados do projeto no município piloto, para avaliar dentro dos novos processos de trabalho implantados quais obtiveram êxito, e quais apresentaram anomalias, para elaborar correções procurando o aprimoramento e o novo realinhamento desses processos de trabalho, é que será realizado a expansão do projeto aos demais municípios do estado.

O GT apresentará o projeto aos gestores municipais, na reunião de Comissão Intergestores Regionais - CIR e Comissão de Integração Ensino Serviço Regional - CIES, onde discutirá critérios para adesão ao projeto. Os municípios serão classificados para prioridade de implantação temporal do projeto, pelos seguintes critérios: interesse de adesão, maior cobertura de Estratégia de Saúde da Família, projetos de integração da Vigilância em Saúde e Atenção à Saúde, efetivação de servidores da saúde.

Outras observações/campo livre: 

É imprescindível entender a complexa relação homem versus espaço de convivência/território na construção de processos de trabalho;

A organização dos processos de trabalho em território delimitados e a adoção de práticas de cuidado integral e continuada é imprescindível para que os serviços de saúde sejam capazes de intervir oportunamente nos fatores determinantes e condicionantes de risco.

A análise das condições de saúde da população em territórios específicos é o ponto de partida para a reorganização dos processos de trabalhos das unidades de saúde que compõem a rede de serviços.

Autores da experiência

NomeCategoria
JULIANO SILVA MELONutricionista
MARLENE DA COSTA BARROSOutro
SANDRO LUIZ NETTOOutro
MARCIA AURELIA ESSER VELOSOOutro
MIRIAN FRANCISCA MARTINS QUEIROZOutro

Atores da experiência

NomeCategoria
Ana Maura Pereira da SilvaFisioterapeuta
Assis Neri Carneiro GomesOutro
Francilia RodriguesEnfermeiro
Graciane C. B. MagalhãesNutricionista
Irene Maurício do Nascimento de LimaOutro
Josdemar Muniz de MoraesOutro
Juliano Silva MeloNutricionista
Mara Patricia F. da PenhaNutricionista
Keyla Aparecida P.L. DiasNutricionista
Marcia Aurélia Esser VelosoOutro
Marlene da Costa BarrosOutro
Mirian Francisca Martins QueirozOutro
Oberdan Ferreira Coutinha LiraOutro
Regina Paula de Oliveira Amorim CostaEnfermeiro
Sandra Mara Fernandes BonilhaEnfermeiro
Sandro Luiz NettoOutro
Maria Helena LopesAssistente Social
Gilce Maynard Buogo GattasNutricionista
Galeria de Vídeos: 
Galeria de imagens: 

Comentários

"Olá Marcia!




Muito prazer! Meu nome é nome Cláudia,sou curadora junto com a Eleuza Martinelli da IV Mostra e estou escrevendo para saber do seu interesse em participar do processo de curadoria da IV Mostra.


A Curadoria não é obrigatória e a ideia é que possamos conversar através da plataforma da Comunidade de Práticas, com o intuito de possibilitar que o relato da sua experiência mostre todas as suas possibilidades.


E aí, você topa? Caso positivo, preciso que você responda em até 5 dias corridos. Após esse período, precisaremos passar para um próximo relato de experiência, para garantir o acesso do maior número de pessoas

.

Claudia Maria Ourives Figueiredo de Souza


Beijos

 Este trabalho mostra uma maturidade nas ações da equipe na Vigilância.Parabéns pelo relato.

 

O prazer é meu Claudia e Eleuza, tenho interesse sim em participar do processo de curadoria.

Oi Márcia! Sou Eleuza e juntamente com a Cláudia vamos conversar um pouco com você sobre o seu trabalho por uns 15 dias. Parabéns! Vocês tiveram uma excelente ideia em formar este grupo da Vigilância, Atenção Primária e Escola. Muito bom! Acho que seu trabalho tem pouco a ser acrescentado. Senti falta da data de início do GT, foi em que ano? Como será a dinâmica para alcançar todos os municípios? voces não falaram dos Escritórios/Regionais de Saúde, os Gerentes serão os 23 apoiadores? fale um pouco sobre isto. Acho que ficaria interessante...citar quantos municípios são ao todo, quantas Regionais de Saúde, quantos municípios prioritários para a Dengue...

Já escolheram o município piloto? Porque escolheram o Primary care assessment tool? fale um pouco sobre isto. Acho também que o trabalho iria ficar mais interessante se colocassem nos anexos os fluxogramas que você cita. Eu e a Cláudia aguardamos o seu posicionamento. Abraços a todos e mais uma vez nosso parabéns ao grupo!!

O inicio do Grupo de Trabalho (GT) para definição de estratégias para prevenção da dengue ocorreu em março de 2011, sendo atualmente quinze os Municípios classificados como prioritários para dengue. A partir de julho de 2012, o GT passou a desenvolver suas atividades com o enfoque de promoção e proteção a saúde. O Estado de Mato Grosso possui 141 municípios e está atualmente organizado em dezesseis Regiões de Saúde, e cada uma dessas, apresenta um Escritório Regional de Saúde (ERS), totalizando dezesseis ERS. O grupo de trabalho é constituído, por técnicos do Nível Central localizado na capital, e de alguns ERS: Barra do Garças, Cáceres e Rondonópolis, e esse será o corpo de apoiadores para o projeto. Como o objetivo do projeto é a melhoria da qualidade das intervenções de promoção e proteção à saúde na Atenção Primária à Saúde (APS), O Primary care assessment tool (PCATool) foi escolhido para oferecer um diagnóstico da situacional da APS nos municípios e servirá como um ?marcador? para mostrar alterações que possam ocorrer após a implantação do Projeto na APS dos Municípios. A articulação política entre o Superintendente da Vigilância em Saúde e gestor municipal, para legitimar a adesão do gestor municipal ao projeto já ocorreu e o município piloto será Nova Olímpia/MT, com a proposta de inicio das atividades para novembro de 2013. Após analisar o resultado do projeto no município piloto, para avaliar dentro dos novos processos de trabalhos implantados quais obtiveram êxito, e quais apresentaram anomalias, para elaborar correções procurando o aprimoramento e o novo realinhamento desses processos de trabalhos, é que será realizado a expansão do projeto para os demais municípios do Estado. O GT apresentará o projeto aos gestores municipais, em reunião de Comissão Intergestores Regionais ? CIR e Comissão de Integração Ensino Serviço Regional ? CIES, onde discutirá critérios para adesão ao projeto. Os municípios serão classificados para prioridade de implantação temporal do projeto, pelos seguintes critérios: interesse de adesão, maior cobertura de Estratégia de Saúde da Família, projetos de integração da Vigilância em Saúde e Atenção à Saúde, efetivação de servidores da saúde.

Boa tarde meninas! Gostaria de saber se este trabalho será migrado para o site novo. Porque demorei para encontrá-las....rsrsrs Estava procurando no site novo.

Olá Márcia. O trabalho de vocês será migrado sim. O relato é excelente. Parabéns!! e agora ficou bem mais claro. Sugiro a você que edite seu trabalho( vá no alto desta página em "ações" e escolha a opção "editar", acrescente estas informações e salve novamente. Entendi que agora o projeto que iniciou pensando apenas na dengue foi ampliado. Deixe isto bem claro no relato.Que bom que voces já vão começar a executar o projeto, assim terão prazo para institucionaliza-lo de fato e ser uma política de estado. Faça os acréscimos para vermos como fica. Coloque mais imagens. Parabéns a todo o grupo pela brilhante iniciativa! Beijos

Excelente experiencia da SES-MT. Parabéns, aos colegas:Juliano, Graciane, Gilce e todos!

Boa Noite Márcia e colegas. E aí? o que vocês acharam das minhas sugestões? Márcia, aguardo seu contato. Beijos

Bom dia Eleuza. Muito boa suas sugestões.. já acrescentei no texto a observações e em relação a mais imagens estamos buscando logo logo acrescentaremos mais alguma coisa.. Obrigada por enquanto

Obrigada Maria da Penha pelo seu comentário. Beijos

Achei que ficou mais claro o trabalho de vocês. Sei bem como é a angústia de "capacitar" capacitar" e não sair do lugar...mudar a gestão e ter que começar tudo do zero...Acredito que esta proposta de vocês fará mudanças de fato no processo de trabalho. Coloquem as imagens! vou pedir à Claudia que dê a sugestões tambem. Beijos a todos. Parabéns! Abraços à Lucília(e Geraldina) e Gilce.

Márcia, conseguimos recuperar seu relato. Deu um trabalhinho, mas a equipe de informática da Mostra conseguiu migrar  o trabalho que estava no site antigo, porem sem as últimas alterações que voces haviam feito...sinto muito!

Mas basta editar e colocar as sugestões que lhe passamos. novamente. 

Vamos nos falando.

Beijos

 

Boa tarde Eleuza

Obrigada pela informação. Vou acrescentar as observações. Beijos

Bom dia Eleuza e Claudia

Ja acrescentei as sugestões de vocês. Qual o próximo passo? Como vai ser em relação as apresentações nos dias da mostra?

Beijos

 

Márcia,

Acho que o trabalho de vocês está muito bom. Quanto as suas dúvidas,vamos lá....vou tentar esclarecer um pouco.

Esta Mostra é bem ousada e sairá muito do convencional. O formato da mesma ainda está sendo construído.Voce lembra que no edital falava de avaliação entre pares? então, cada autor irá avaliar 5 trabalhos e os 1.300 melhores irão ser apresentados na Mostra. 

Os trabalhos concorrerão por estado ou região, assim o autor não irá avaliar trabalhos de seu próprio estado/região. 

Cada autor do relato selecionado deverá pensar numa forma para apresentá-lo ( Poesia/ cordel/ teatro/ vídeo/ apresentação oral...etc...) Quanto aos finalistas ainda não temos uma definição de como deverá ser apresentado,mas acredto que seguirá o mesmo padrão.

Lembramos que o autor que se negar a avaliar outros trabalhos, estará automaticamente desclassificado, conforme o edital.

Não se preocupe. Voces tem ainda até o dia 04 de novembro para fazer alguma alteração no trabalho. Eu acho que está legal,mas se quiserem acrescentar mais fotos ou outras imagens...

Não teriam um trecho de uma letra de música legal ( regional) que talvez retratasse um pouco o trabalho de vocês? pensem...poderiam finalizar com ela.

Nesta Mostra a criatividade vai reinar...

talvez fosse interessante colocar mais fotos ou um vídeo como anexo.

Para anexar vídeo primeiro deve salvá-lo no yotube e depois colocar o link.

Beijos 

 

Obrigada Eleuza pelas informações.

Beijos

Márcia

Boa noite Márcia,

Leia e siga as instruçoes no site da Comunidade de praticas para a Avaliação de Pares:

Avaliação entre Pares

Para a  Avaliação entre Pares, vocês estarão pontuando os trabalhos de outros autorres.

Siga o Tutorial e  faça sua avaliação

 Serão 1.300 relatos para serem apresentados. E poderão apresentar da maneira que quiserem. Sejam criativos!! Alguns atores também poderão participar. Podem fazer um teatro/ dança/ poesia/ paródia...como acharem melhor!

Já estou contando certo que seu relato ficará entre os 1.300 !!

A Avaliação entre Pares busca uma dinâmica horizontal e se baseia na sabedoria prática da experiência cotidiana.

Nessa etapa, todos os relatos de experiência serão avaliados por outros autores e isto guiará a classificação dos trabalhos para apresentação na Mostra, além da premiação.

Como será realizada a avaliação entre pares?

- para cada relato inscrito, você deverá avaliar outros 5 relatos;

- os relatos avaliados serão de regiões diferentes da sua. Assim, o relato que você avalia NÃO CONCORRE com o seu para a classificação pra IV Mostra, nem para a premiação;

- a avaliação entre pares começa no dia 11 de novembro e vai até o dia 13 de dezembro de 2013.

 Quais são os critérios que deverão balizar a avaliação entre pares?

Cada autor deverá avaliar os relatos em relação a 3 (três) critérios. É fácil e rápido!

Os critérios são:

Critério 1

Entendeu?

O relato de experiência conseguiu ser claro? Você acha que a apresentação deste relato trouxe aspectos que ajudaram na compreensão do trabalho realizado, sua proposta, seus desafios e as suas descobertas?

Critério 2

Gostou?

Você acha que forma como a experiência foi relatada foi interessante? O(s) autor(es) usaram linguagem e recursos (vídeos, imagens, etc.) que estimularam a leitura e tornaram o relato convidativo para a troca de informações? O relato está completo?

Critério 3

Aproveitou?

A experiência descrita despertou reflexões sobre a sua própria prática na Atenção Básica? Você acha que o relato ajuda a pensar inovações para o trabalho da Atenção Básica?

 Como faço para realizar a Avaliação entre Pares?

Veja o tutorial de avaliação abaixo:

Quantos relatos devem ser avaliados mesmo? Como é isso de outra região?

Se você inscreveu 1 (um) relato na IV Mostra, terá 05 (cinco) relatos para avaliar. Caso tenha inscrito 2 (dois) relatos, deve avaliar 10 (dez) relatos de experiência.

Lembre-se que os relatos a serem avaliados por você serão de uma região do país diferente da sua. Isso significa que você avaliará relatos que não concorrerão com o seu próprio nem para a apresentação na IV Mostra, nem para a premiação.

O caráter obrigatório da avaliação entre pares visa estimular o contato com diferentes experiências e a colaboração horizontal, além de garantir uma quantidade mínima de avaliações para cada relato, de forma a possibilitar o processo de classificação para apresentação na IV Mostra.

 E se eu não realizar a Avaliação entre Pares?

Todos os autores deverão avaliar os relatos de experiência entre 11 de novembro e 13 de dezembro de 2013.

Os autores que não realizarem a avaliação de todos os relatos que lhe forem designados, não terão seu relato participando da classificação para apresentação nos espaços de conversa pré-programados da IV Mostra (Cirandas de Experiências e Dedos de Prosa), tampouco da Premiação.

Neste caso, o autor que não realizar a avaliação entre pares poderá apresentar seu(s) relato(s) apenas nos Pontos de Encontro, que serão espaços de apresentação e discussão livres estruturados a partir dos eixos temáticos.

 O que fazer depois da Avaliação entre Pares?

Esta é a última etapa do processo de avaliação e premiação de relatos de experiência para a IV Mostra. Depois de realizá-la, você pode continuar discutindo e acompanhando os relatos na Comunidade de Práticas, além de acompanhar as novidades da IV Mostra no site www.atencaobasica.org.br/mostra

A distribuição dos relatos nos diversos espaços de apresentação será divulgada em janeiro de 2014.

Boa sorte e fique atento aos prazos!

Abraços,

Eleuza

Olá Marcia e demais colegas...

Fiquei impressionada com a metodologia aplicada pela equipe, um ponto que chamou minha atenção é que esse grupo é formado por diversas categorias (mulprofissional) estou certa? A junção de diversos olhares só tende a enriquecer e ampliar a promoção à saúde,! Parabéns.

Boa tarde Kelly

Obrigada!! Sim você esta certa; nosso grupo hoje é composto por várias categorias sim, tanto profissional como por áreas de atuação. Temos técnicos que atuam na vigilância ambiental, vigilância epidemiológica, vigilância sanitária, cievs, atenção primária a saúde, ações programáticas, escola de saúde pública, gestão de pessoas e educação permanente.

Abraços

Olá

parabens pela experiencia! é muito bom saber que ainda existem profissionais dedicados como voces.

Parabéns Márcia e equipe! Fiquei feliz em ver este trabalho selecionado. Voces merecem! nos vemos na Mostra.

Abraços,

Bom dia Eleuza

Obrigada! Vc sabe me dizer como será as apresentações? Terá abertura para questionamentos? Será que preciso enviar alguma coisa antes da Mostra?

Beijos

Márcia