Saúde no Beco - NASF e ESF fazendo saúde no território

Saúde no Beco - NASF e ESF fazendo saúde no território

No municipio de Campina Grande, zona leste, Distrito Sanitário I, O NASF junto a ESF levou a população de um dos becos do teritório ações de saúde contempladas pelos diversos profissionais envolvidos, atingidos dessa forma, diferentes faixas etárias da população que nem sempre comparecem as Unidades de Saúde. Além de ações dirigidas a saúde, realizamos atividades educativas e recreativas, estreitando o vínculos com as famílias.

Dados da Experiência

Local da experiência: 
Campina Grande (PB)
Qual foi a experiência desenvolvida? Sobre o que foi?: 

As equipes  do NASF e ESF da Unidade Basica Francisco Brasileiro , levaram a uns dos becos localizados no território ações de saúde como, conversa entre a  médica  e a população do beco sobre cuidados sobre higiene e alimentação, já que é um local onde há grande incidência de verminoses, aferição de pressão, teste de glicemia, pesagem, possibilitando dessa forma, uma busca ativa de pacientes hipertensos , diabéticos , obesos ou desnutridos, os quais já foram devidamente esclarecidos sobre os encaminhamentos seguintes.  A equipe NASF, esclareceu sobre diversas dúvidas, envolvendo temas como depressão, ansiedade, estresse, alimentação, dietas, etc. Ainda foram realizadas atividades recreativas com as crianças presentes , sob o olhar dA psicóloga, avaliador fisico, fisioterapeuta, as. social e nutricionista. No local onde a ação foi realizada,  residem  pessoas que não constumam  procurar os serviços da UBSF devido a problemas sociais do local. 

Como funciona(ou) a experiência?: 

A proposta de levar as equipes NASF e ESF até a população do Beco, surgiu da demanda da ACS responsável pela área. Em reunião entre as equipes foi feito o planejamento das ações, a qual foi acatada por todos que copõem as equipes envolvidas.

Quais as novidades?: 

A experiência serviu para refletirmos sobre a necessidade de se extrapolar as barreiras fisicas da Unidade de Saúde, e assim levar a SAUDE a todo o territorio de nossa responsbilidade. Após o `^exito da ação, entedemos que éssa foi a primneira de muitas que sucederão e levamos a experiencia para outras UBSF que compõem o Distrito sanitário I, e que são apoiadas pela equipe NASF N.

Autores da experiência

NomeCategoria
MARIA HELENA CARNEIRO DOS SANTOSPsicólogo
POLYANA ROCHELIProfissional de Educação Física
DENISE ROCHAFisioterapeuta
MARILIAN MEDEIROSNutricionista
MAYANNA GAUDENCIOFisioterapeuta
SUETANIA MARIAAssistente Social

Atores da experiência

NomeCategoria
MARIA HELENA CARNEIROPsicólogo
POLYANNA ROCHELIProfissional de Educação Física
DENISE ROCHAFisioterapeuta
SUETANIA MARIAAssistente Social
LUZIMAR LACERDAAssistente Social
SHIRLENE MONTEIROAgente Comunitário de Saúde
KARINA CRUZEnfermeiro
VERAMédico

Comentários

Esse foi um momento bem inusitado para essa comunidade.Precisamos de mais ações como esta.

Lembrando que os autores desta experiência foi a ESF II da UBSF Francisco Brasileiro que é composta por: Dra. Vera (médica), Karina Cruz (Enfermeira) Luzimar Lacerda (Assistente Social ) e Shirlene Monteiro (Agente Comunitário de Saúde) e que somando aos outros componentes + Equipe do NASF todos foram atores.

Luzimar, de acordo com as instruções de inscrição : 

3 - Quem participa, onde acontece?

a. Autores do relato: quem inscreve e apresenta o relato de experiência

AUTOR, é quem está inscrevendo a experiência !!!!! Certo?

Nesse caso a esperiência é relatada pela equipe NASF, o olhar é nosso, por isso toda equipe participa como ATORES. 

 

Muito prazer! Meu nome é Márcia Maria Santos da Silva, sou curadora da IV Mostra de Experiências da Atenção Básica e estou escrevendo para saber do seu interesse em aceitar a curadoria para o relato que você enviou para a IV Mostra.

A Curadoria não é obrigatória e a ideia é que possamos conversar através da plataforma da Comunidade de Práticas, com o intuito de possibilitar que o relato da sua experiência mostre todas as suas possibilidades. Ressalto que a curadoria será feita em dupla de curadores, sendo que eu e a colega Maria Elidiana Araújo Gomes ficamos à disposição para a curadoria deste seu relato.

A curadoria pretende lhe ofertar sugestões para que seu relato fique mais expressivo, sem perder o foco que você procurou enfatizar, favorecendo a visibilidade de aspectos que possam estar à margem, no entanto, caberá a você, autor da obra, aceitar ou não, ou mesmo aceitar algumas e outras não. O processo de curadoria é uma parceria, uma rede, um pacto, estabelecido entre o autor (você), sua obra (relato) e nós curadores no intuito de valorizar as peculiaridades existentes  no relato que será apresentado numa Mostra.
 

E aí, você topa?

Caso positivo, preciso que você responda em até 5 dias corridos. Após esse período, precisaremos passar para um próximo relato de experiência, para garantir o acesso do maior número de pessoas.

Abraços,

Olá Márcia, com certeza aceito participar da curadoria, só que essa experiência foi postada por mim no eixo VII e a equipe do NASF postou a mesma experiência neste eixo, como a propria Helena postou nos comentários que o relato está sob o olhar do NASF, então acredito que devo responder ao eixo que postei.

 

Obrigada

Luzimar

Gostaria de ressaltar a  importância desta experiência. Realmente a equipe da ESF está de parabéns pois saúde não deve ter fonteiras.!! abraços!!!

 

Oi, Luzimar, boa noite!

Neste caso, sugio que os atores da ação busquem conversar e postem um único relato da experiência, buscando um consenso sobre a autoria e coautoria. Isso vai demonstrar mais coesão, além de explorar mais olhares sobre a experiência. Realizarei postagens neste eixo direcionadas ao relato para que os autores do mesmo analisem a pertinência das mesmas. Pelo que vi trata-se exatamente da mesma experiência e do mesmo foco. Então, que tal dialogar mais para otimizar os diferentes olhares sobre a experiência? Certamente enriquecerá o trabalho e o resultado final será para todos os envolvidos.

Abraços,

 

 

Estou a disposição da Curadoria.

Oi, Helena, boa noite!

Aguardo sua resposta quanto à proposta de curadoria para seu relato. Lembrando que o prazo para sua resposta é de até 05 dias, ok?

Abraços,

 

Estou a disposição da Curadoria.

Sem dúvidas o trabalho das equipes ESF e NASF necessita acontecer onde a comunidade está. Aqui em São Paulo (SP), é bastante comum a realização de atividades educativas, grupos, oficinas e consultas em locais "inusitados", como bares, feiras livres, espaços comunitários, etc. Parabéns pela iniciativa.