Visita Domiciliar Multidisciplinar à Puérpera Incentivando a Puericultura.

Visita Domiciliar Multidisciplinar à Puérpera Incentivando a Puericultura.

Ao realizarmos a visita multidisciplinar estamos mobilizando toda a equipe na promoção da saúde e tentando com isso sensibilizar a mãe quanto a importância da puericultura,

Dados da Experiência

Local da experiência: 
Fortaleza (CE)
Âmbito da experiência: 
Eixo temático: 
Envolve quais pontos / equipes da rede?: 
Qual foi a experiência desenvolvida? Sobre o que foi?: 

Tanto a visita domiciliar como a puericultura sempre fizeram parte das atividades programadas da ESF no entanto percebemos a necessidade de unirmos essas duas atividades visto que as mães não demonstravam muito interesse em realizar periodicamente o acompanhamento dos seus filhos. Tentamos de início, fazer as marcações de consulta através dos agentes comunitários de saúde, o que melhorou muito a adesão ao primeiro atendimento na unidade porém não diminuiu as faltas nos agendamentos subsequentes. Então partimos para o que chamamos de mini consulta. Resolvemos que durante a primeira visita ao recém nascido demonstraríamos à mãe um pouco do que seria a puericultura e qual sua importância no desenvolvimento saudável do seu bebê.

Como funciona(ou) a experiência?: 

Nossa equipe faz as visitas domiciliares às puérperas em conjunto. Médico, dentista e enfermeiro realizam o primeiro atendimento do RN no domicílio e demonstram o que será realizado na unidade básica de saúde. Ao final do atendimento já deixamos marcada a consulta do primeiro mês com a médica da equipe. As consultas subsequentes serão agendadas conforme calendário organizado pela equipe. As visitas domiciliares são realizadas 1x por semana, durante o turno da manhã, seguindo a disponibilidade de transporte da secretaria municipal de saúde. Semanalmente priorizamos as puérperas e com isso percebemos um aumento na adesão a puericultura.

Desafios para o desenvolvimento: 

Uma questão importante que dificulta nossa atividade é a falta de transporte, seguimos um calendário da secretaria de saúde e só temos condição de realizarmos as visitas uma vez por semana. Outro problema é que além de acharmos pouco oportuno um turno de visita domiciliar, não há um frequência semanal do transporte, dificultando assim a realização da visita dentro do prazo preconizado pelo ministério da saíde.

Autores da experiência

NomeCategoria
Ana Karina Oliveira Lousada SaundersCirurgião Dentista
Angela da Silveira KataokaMédico
Ana Paula Farias TorresEnfermeiro
Maria Ijane Clea Nobre de SenaEnfermeiro
Vivianne de Souza Jeronimo Camilo
Maria Edinisse de Brito

Atores da experiência

NomeCategoria
Ana Karina Oliveira Lousada SaundersCirurgião Dentista
Angela da Silveira KataokaMédico
Ana Paula Farias TorresEnfermeiro
Maria Ijane Clea Nobre de SenaEnfermeiro
Vivianne de Souza Jeronimo CamiloEnfermeiro
Maria Edinisse de Brito

Comentários

Que bom ver vocês mostrando as experiências ! Adorei !

1

Luciana, estive muito ocupada esses dias, infelizmente só hoje e nesse horário 23:30H estou conseguindo terminar o relato...  não vai ficar completo como gostari mas é o melhor que posso fazer no momento.

Não pude ler o da Lúcia :( e nem terminar nosso outro projeto sobre Grupo de Gestante, não consegui me reunir a tempo om a Ijane e a Dra. Angela! :(

 

Fico feliz por ver o trabalho de vocês na IV Mostra. Nosso local de trabalho é rico em idéias e inovações. Fique tranquila mas atenta, pois pode completar o relato até o dia 10 de outubro. Parabéns !

Olá, Ana Paula! Muito prazer!

Meu nome é Areta Peixoto Vellasques, e junto com Juliana de Oliveira Gabriel fazemos parte do grupo de Curadores da IV Mostra. Estamos entrando em contato para saber se tem interesse que o seu relato participe do processo de curadoria da IV Mostra. A curadoria é um momento de troca, não é obrigatória, e a ideia é que possamos conversar sobre o seu relato através da plataforma da Comunidade de Práticas, com um intuito de possibilitar que a sua experiencia mostre todas as suas possibilidades e potencialidades.   E aí, você topa?   Caso positivo, precisamos que você responda em até 05 (cinco) dias corridos a esta proposta. Após esse período, precisaremos passar para um próximo relato de experiência, para garantir o acesso do maior número de pessoas.   

Abraços!

Olá, Ana Paula!

Achei o trabalho de vocês Muito legal, e desafiador. Principalmente por que é simples, exequìvel e produz excelentes resultados. Continuem, mesmo com a falta de alguns recursos. Em nosso país é assim, quem constrói bons indicadores é por que tem vontade e protagonismo. É assim que o Brasil vai avançando para ser o que esperamos. Sucesso! continuem difundindo este trabalho p/outras equipes, pois é altamente relevante. Abraço

Ronald

Obg Ronald. Nossa meta é só melhorar, desistir NUNCA!

Um forte abraço...

Olá Ana Paula!

Sou enfermeira e iniciei minhas atividades profissionais em ESF(na época PSF) e enfrentava as mesmas dificuldades que você e a sua equipe, então resolvemos iniciar a "consulta domiciliar" nos moldes da de vcs. Realizávamos esta estratégia também para hipertensos e diabéticos....Esta estratégia se mostrou muito positiva, fortaleceu vínculo entre equipe e usuários, reduzir índice de faltas, etc... Parabéns pelo trabalho. Muito positivo.

Obg Bianca e parabéns pelo seu empenho.

A ESF é assim... depende demais da nossa boa vontade, mas fazer o quê se amamamos o que fazemos né???

Muito bom.