Promovendo a educação em saúde e refletindo sobre o processo de trabalho na Estratégia Saúde da Família, por meio de intervenções artísticas com a comunidade e os profissionais.

Promovendo a educação em saúde e refletindo sobre o processo de trabalho na Estratégia Saúde da Família, por meio de intervenções artísticas com a comunidade e os profissionais.

A experiência é sobre as intervenções artísticas desenvolvidas pelos profissionais da Estratégia Saúde da Família (ESF), que por meio da arte promovem a educação em saúde com a comunidade e reflexões sobre processo de trabalho. A intervenção torna-se inovadora por utilizar a arte como um disparador de identificação e superação dos principais nós críticos da ESF permeando principalmente o trabalho em equipe, e os seus principais desafios, a rede de saúde e as necessidades de saúde da comunidade.

Dados da Experiência

Local da experiência: 
São Bernardo do Campo (SP)
Âmbito da experiência: 
Eixo temático: 
Qual foi a experiência desenvolvida? Sobre o que foi?: 

A iniciativa de utilizar a arte como um instrumento disparador de educação em saúde e de reflexão do processo de trabalho na Unidade Saúde da Família (USF) surgiu, no segundo semestre de 2011, com a proposta de motivar as equipes saúde da família. O projeto teve inicio com um agente comunitário de saúde e um agente de zoonose que identificaram o estresse em alguns profissionais da USF. Então, tiveram a ideia de realizarem intervenções cênicas caracterizados como palhaços, pois o personagem “palhaço” oferecia uma maior liberdade,  distanciando os interventores da imagem de “ colega de trabalho”.

 O objetivo era abordar o tema estresse de forma divertida causando ao mesmo tempo alegria e possíveis reflexões do “trabalhador espectador”. A iniciativa teve o respaldo dos apoiadores em saúde, gerente da USF e de um educador social. Os trabalhadores que participaram da reunião geral da USF interagiram e tiveram uma recepção positiva com a intervenção realizada pelos palhaços. Isso resultou em novas intervenções cênicas nas reuniões com temas que permeavam trabalho em equipe e a rede de saúde.

Em junho de 2013 houve a proposta dos apoiadores em saúde para que as três USF do território usassem a intervenção pela arte para abordar outros temas também para a comunidade. Na semana do dia 24/06 foi trabalhada a temática de Prevenção de Quedas principalmente em idosos. As USFs organizaram-se para abordar esta temática que abrangia vários fatores de risco e orientações preventivas, para isso as peças teatrais utilizaram outras artes como a música, dança e poesia.

 As apresentações teatrais aconteceram na sala de espera e todos os profissionais e usuários foram convidados a assistir e a refletir sobre os fatores de risco da queda e as maneiras de preveni-la. A intervenção foi bem aceita tanto pelos trabalhadores como pela comunidade, e os profissionais que atuaram manifestaram o desejo de dar continuidade ao projeto unificando-se em um grupo de intervenção artística do território, envolvendo as três USF.

 

 

 

 

Como funciona(ou) a experiência?: 

A partir disso, foi criado o grupo com o objetivo principal de promover a educação em saúde e refletir sobre o processo de trabalho na ESF, por meio da arte.

O grupo foi nomeado como “RISUS” é composto por trabalhadores das USFs e apoiadores em saúde, e tem se reunido periodicamente em uma das USF do território. Atualmente o grupo esta desenvolvendo uma nova peça teatral abordando a temática da reunião de equipe, e conta também com o respaldo dos gerentes das USFs.

Desafios para o desenvolvimento: 

Os principais desafios foram a organização da agenda dos profissionais para desenvolverem o projeto, e o deslocamento dos mesmos para as reuniões. Um dos principais desafios é a abertura de novos espaços de intervenção na própria comunidade e a captação de novos parceiros na comunidade e no município para futuros projetos.

Quais as novidades?: 

A experiência favoreceu a integração dos profissionais das três USFs, a abertura de espaços na USFs para a reflexão do processo de trabalho e o cuidado em saúde, e a possibilidade de utilizar a arte como ferramenta na área da saúde.

 

Autores da experiência

NomeCategoria
Flávio D`El RodriguesAgente Comunitário de Saúde
Vanessa Caravage de AndradeApoiador

Atores da experiência

NomeCategoria
Maria Alice Silva DamascenoAgente Comunitário de Saúde
Elielza de Sousa Caldeira de LimaAgente Comunitário de Saúde
Edinalva Andrade de SouzaAgente Comunitário de Saúde
Telicia Gisele dos Santos AraújoAgente Comunitário de Saúde
Osvaldo Rocha da SilvaAgente Comunitário de Saúde
Rosilene França EstevanAgente Comunitário de Saúde
Juciedna Pereira da SilvaAgente Comunitário de Saúde
Maria Aparecida dos SantosAgente Comunitário de Saúde
Evelyn Alves InamoratoApoiador
Rodrigo Felicio TomazArte Educador
Tacla Teixeira Marques de AzevedoGestor
Galeria de Vídeos: 
Galeria de imagens: 

Comentários

Olá Flávio,

Tudo bem?

Meu nome é Bárbara Moura, sou curadora da IV Mostra e estou escrevendo para saber do seu interesse em participar do processo de curadoria da IV Mostra. 

A Curadoria não é obrigatória e a ideia é que possamos conversar através da plataforma da Comunidade de Práticas, com o intuito de possibilitar que o relato da sua experiência mostre todas as suas possibilidades.

Durante a nossa conversa podem surgir ideias que potencialize o seu relato e após a nossa conversa você tem a opção de editar o seu relato com a inclusão destas novas ideias.

E aí, você topa? 

Caso positivo, preciso que você responda em até 5 dias corridos. Após esse período, precisaremos passar para um próximo relato de experiência, para garantir o acesso do maior número de pessoas.

Abs,

Bárbara

Olá!

Tenho interesse em participar da Curadoria ainda será possível?

Atenciosamente

 

 

Olá Flávio,

Vamos tentar conversar. Não tive como postar antes, mas vamos tentar conversar sobre o seu relato.

Primeiro parabéns!! Muito bom o trabalho desenvolvido!!! 

Vou fazer algumas perguntas com o objetivo de deixar o seu relato o mais claro possível, pois penso que há muito o que falar desta sua experiência,  e quanto mais você contar mais atrativo fica o seu relato, veja se você concorda comigo.

Na primeira parte, seria bom que vocês descrevessem mais como ocorreram estas intervenções cênicas, junto aos profissionais de saúde que estavam estressados? Como você planejaram esta abordagem? Como surgiu esta demanda? Teve um roteiro? Qual a periodicidade? Há continuidade? Quais foram os profissionais "estressado" que receberam a intervenção? Qual o retorno deles? Vocês notaram alguma mudança nas relações de trabalho depois da intervenção? Bem, acho que seria bom detalahar um pouco mais esta experiência, o que você acha?

 Quanto a segunda parte do relato, muito boa a idéia de colocar o vídeo e as fotos! Parabéns!!! Veja que o vídeo ajudou bastante a entender o uso da arte na prevenção de quedas em idosos!!! Fiquei na dúvida, quanto como foi realizada aescolha da temática?  Vocês colocam que a USF se preparou para organizar, conte mais isto, como foi este momento de planejamento para esta atividade?

Bem, Flávio, veja o que você acha!!

Caso concorde realize as alterações no seu relato!!!

 Os relatos podem ser alterados até o dia 07/11

 

Abs,

 

Barbara 

 

 

 

 

 

 

 

Parabéns pela iniciativa! Abordar temas, muitas vezes considerados entediantes, com criatividade e descontração é uma ótima alternativa para chamar a atenção e despertar reflexões no público alvo. 

Acredito que intervenções artísticas para falar sobre saúde são sempre excelentes disparadores para as discussões.

Fiquei curiosa para assitir.

1

Obrigado Luciana pelo incentivo!!! A idéia é exatamente chamar a atenção do público de forma descontraída e relaxada. Neste estado o público absorve com mais facilidade a informação e amplia novas possibilidades de trabalho na saúde.

 

Achei a proposta super interessante e inovadora. A forma como a equipe encontrou para  socializar o conhecimento através do ludico foi muito bacana!!!Apesar que a musica ficou prejudicada, acredito que devido a sonoridade. Poderiam ter disponibilizado a letra. 

1

Ótima iniciativa! A utilização da arte para educar é sempre gratificante... Tenho certeza que a iniciativa vai ser bem avaliada..

 

AbraSUS